Ubatuba celebra os 150 anos de nascimento de Gastão Madeira, pioneiro da aviação

Post 80 de 778

Evento sobre vida e obra do inventor ubatubense acontece no dia 17 de junho

Comemoração dos 150 anos de nascimento de Gastão Galhardo Madeira (1869-2019), inventor ubatubense e pioneiro da aviação.

A Prefeitura de Ubatuba realiza na segunda-feira, 17 de junho, uma cerimônia de comemoração dos 150 anos de nascimento de Gastão Galhardo Madeira (1869-2019), inventor ubatubense e pioneiro da aviação. O evento acontecerá às 19 horas, no Teatro Municipal de Ubatuba (Praça Exaltação da Santa Cruz, 22 – Centro).

O destaque da programação é a palestra de Cesar Rodrigues, autor do livro Voando Além do Tempo – O pensar de Gastão Madeira, publicado pelo Instituto Salerno-Chieus. Realizado em parceria com a Comtur, a FundArt e o Núcleo Infantojuvenil de Aviação (NINJA), com a colaboração de Cristina Madeira, neta do inventor, a cerimônia inclui ainda exposição sobre os principais estudos e inventos de Gastão Madeira.

O autor Cesar Rodrigues é membro do NINJA, projeto de voluntários para a divulgação da cultura aeronáutica para crianças e jovens que, desde 2011, é sediado no Colégio Dominique, de Ubatuba, na sala “Gastão Madeira”, com o apoio do Instituto Salerno-Chieus. Interessado pelos projetos de Madeira, em especial pela dirigibilidade dos balões, Rodrigues percebeu que pouco se sabia da sua história, até mesmo entre os ubatubenses. Veio daí a ideia de aprofundar as pesquisas e resgatar as contribuições de alguém que foi tão importante para a aviação e, ao mesmo tempo, tão esquecido. Desde o início do ano, o NINJA já vem realizando diversas atividades de comemoração do sesquicentenário de nascimento do inventor ubatubense.

Saiba mais

Gastão Galhardo Madeira nasceu em Ubatuba em 20 de junho de 1869. Desde a infância, ele observava os pássaros, buscando entender seu mecanismo de voo. Entre 1890 e 1917, desenvolveu estudos fundamentais para os primeiros anos da aviação, na transição entre o voo de balões movidos a gás – mais leves que o ar – para o voo de objetos mais pesados que o ar.

Viajou para a França em 1914 para construir protótipos de suas invenções mas, em função da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), retornou ao Brasil em 1917, onde seguiu carreira como procurador.

O nome de Gastão Madeira é um dos que figura na placa feita em ouro e brilhantes comemorativa do voo do hidroavião Jahú, ao lado de Alberto Santos-Dumont, Bartolomeu Gusmão e outros pioneiros da aviação. Em 1927, o Jahú foi o primeiro voo tripulado por brasileiros a realizar a travessia sem escalas do oceano Atlântico Sul.

Casa onde nasceu Gastão Madeira, antiga Câmara Municipal e atual sede da Secretaria Municipal de Turismo.

Em 1937, no aniversário de 300 anos de Ubatuba, o inventor retornou pela primeira vez a sua cidade natal, onde foi homenageado com uma placa de bronze fixada na casa em que nascera na av. Iperoig, atual sede da Secretaria Municipal de Turismo. A placa hoje se encontra no Museu Histórico de Ubatuba “Washington de Oliveira”.

Em Ubatuba e São Paulo há ruas com seu nome e, desde 28 de outubro de 1966, o aeroporto de Ubatuba, hoje administrado pelo Consórcio Voa São Paulo, recebe o nome de Aeroporto Gastão Madeira.

Dentre as contribuições de Gastão para a aviação aérea atual, Rodrigues destaca a preocupação com  a segurança operacional, manifestada na ideia do Aviplano – um aparelho que planaria vagarosamente até o chão, em caso de pane do motor – e os estabilizadores automáticos, que, de certa forma,  são um embrião do que hoje é conhecido como piloto automático.

“Comemorar os 150 anos do nascimento de Gastão Madeira  é resgatar a memória de um talentoso e esquecido  pensador do início da aeronavegação, com o desejo de que se assegure um registro histórico da aviação e que contribua para a formação de uma identidade cultural da cidade de Ubatuba, ao enfatizar personalidades locais, desconhecidas das atuais gerações”, destaca o autor.

Literatura de referência

Sobre o Mar de Iperoig – A aviação em Ubatuba (2017), de Celso de Almeida Jr.; Celso Teixeira Leite e César Rodrigues. Instituto Salerno-Chieus.

Voando Além do Tempo – O pensar de Gastão Madeira (2019), de César Rodrigues. Instituto Salerno-Chieus.

“De Ubatuba para o mundo, Gastão Galhardo Madeira”, de Rodrigo Moura Visoni. In: Revista Aero-Magazine nº 291/2018

Fonte: Secretaria de Comunicação / PMU

,,

Menu