FundArt divulga obras selecionadas para o 15º Salão Ubatuba de Artes Visuais

Post 11 de 572

Obras selecionadas deverão ser entregues na Fundação até o dia 21 de setembro

As medidas adotadas pela FundArt juntamente com a Comissão Organizadora do evento contribuíram para o recorde de inscritos dessa edição.

A introdução das categorias de fotografia e instalação, o recebimento de inscrições online e isenção de taxa para inscrição resultaram num total de 1.069 obras inscritas, sendo: 510 pinturas, 73 esculturas, 26 instalações, 280 fotografias e 180 desenhos.

Após um longo trabalho de avaliação, a Comissão chegou ao resultado de 173 obras selecionadas, número maior que nas últimas edições do evento (101 obras em 2016 e 115 obras em 2017). Esse aumento no número de obras selecionadas só foi possível devido a escolha do Centro de Convenções de Ubatuba como local da mostra. O novo espaço atende a proposta de ampliação do evento com privilegiada localização, infraestrutura e acessibilidade.

O período de exposição foi alterado buscando garantir que o evento seja consolidado como o maior da região no segmento. A premiação acontecerá no dia 9 de novembro, às 20h. Já a exposição das obras de arte com acesso gratuito segue de 10 de novembro a 2 de dezembro.

Confira a lista das obras selecionadas:

Conheça a Comissão Julgadora:

Graduação em Jornalismo pela ECA-USP (1986), graduação em Letras (Português/Inglês) pela Faculdade de Letras e Educação da Universidade Presbiteriana Mackenzie (1986), especialização em Literatura Dramática pela ECA-USP (1989), mestrado em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Unesp (2004) e doutorado no Programa de Educação Arte e História da Cultura da Universidade Presbiteriana Mackenzie, (2013). Autor de diversos livros na área de arte naif e arte contemporânea. Tem experiência na área de Comunicação, curadoria e autor de textos para catálogos e apresentações de diversos artistas plásticos contemporâneos.
Produtor Cultural, atua como curador de eventos e exposições de artes plásticas, além de preparar projetos culturais.

Foi proprietário da Open Art Galery na Vila Nova Conceição em São Paulo no fim da década de 80, após retornar da Europa onde residiu por dois anos em Portugal. Realizou cursos de arte e história da arte em Lisboa, Porto e Paris. Inicia trabalho de divulgação de litogravura de renomados artistas brasileiros em sua galeria em São Paulo. Volta a residir em Portugal por mais um ano para cuidar do projeto de restauração da quinta da família em Vila de Cerva, norte de Portugal.

Atualmente reside em Santa Bárbara D’oeste-SP, onde idealizou e realizou em parceria com a Secretaria de Cultura do munícipio o “Grande Salão de Artes de Santa Bárbara de 2008″ e em 2014 o “Grande Salão de Arte Contemporânea” projeto aprovado e realizado pelo ProAC-SP.

Realizou outros vários projetos de arte e eventos no Museu da Imigração e Antiga Usina Santa Bárbara, hoje importante centro cultural. Mantem projetos na área cultural nas cidades de São Paulo, Santa Bárbara e Piracicaba, cidade de grande tradição cultural, principalmente nas artes plásticas.

Atua como Curador independente desde 2013, tendo realizado vários trabalhos tanto no Brasil como no exterior destacando: A mostra Gravame na galeria Mezanino selecionado pelo edital SP Estampa (2013), Meu Corpo, Minhas Regras e As Duas Rainhas e Vestígios de um Discurso mostras de fotografia da artista Portuguesa Joana Bom (Lisboa-2015/16), Passagens, mostra de gravuras com artista Silvia Ruiz no Instituto Cervantes (Embaixada Espanhola/São Paulo), Olhar Concreto, exposição permanente no Planetário Prof. Acácio Riberi (2016), entre outras, sendo minha mais recente curadoria da mostra Olhar de Artista na galeria XKWZ (Galeria Metrópole 2017).

Idealizador e a frente do Ateliê Casa 91 desde 2017, onde ministra e administra cursos ligados as áreas do saber como sociologia, filosofia, psicologia, artes, cinema e literatura, prestando também trabalho de assessoria para jovens artistas e colecionadores de arte.

Menu