Dia do Contador de Histórias terá evento especial na Biblioteca

Post 126 de 587

O contador de histórias é um doador de experiências. É ele quem comanda deliciosas viagens para um universo de criatividade e imaginação.

Aliar a “contação” ao espaço da Biblioteca é uma forma de estimular os primeiros passos para formar leitores. Afinal, só no acervo da biblioteca, são mais de 20 mil possibilidades de mundos, lugares e personagens!

Pensando nisso, a Biblioteca Pública Municipal “Ateneu Ubatubense” vai abrir a programação de 2018 com uma maratona de contação de histórias feita por mulheres de Ubatuba.

“Histórias que contam” será no dia 20 de março – Dia do Contador de Histórias –, quando também acontecerá uma exposição de livros sobre esse tema.

Confira a programação:

9h – “The Very Hungry Caterpillar”

Narração em Inglês.

Inspirada pela potência da arte de narrar, um dos livros infantis mais lidos ao redor do mundo: “The Very Hungry Caterpillar”, de Eric Carle. Há mais de 40 anos a história da lagartinha muito comilona que se transforma em borboleta, encanta o universo infantil.

Barbara Araujo é mãe de duas meninas, atriz, dramaturga, educadora, palhaça, editora artesã, entusiasta da percussão corporal e ser brincante. Tem 41 anos e é graduada em Letras Inglês Licenciatura pela PUC-SP e Mestra em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP. Em 2016 mudou-se para Ubatuba. Desde então tem se dedicado a criar espaços de aprendizagem livre, como o “English & Arts”.

10h30 Histórias que eu sei

Você quer que eu te conte? Eu te contarei! A Pedra da Praia do Sino e outras histórias de Ubatuba.

Com a contadora de histórias caiçara Claudia Oliveira. Natural de Ubatuba, é autora de livros infantis interativos com histórias locais, das cartilhas “Aprender Brincando” e da Revista Infantil “Terras de  Yperoig – litoral para criança”. Participou do evento internacional Boca do Céu em 2016, da Flip Sesc em 2015 e da Off Flip 2013. Escreveu e atuou no espetáculo “Tsa, no Reino das Oliveira’s”, com histórias direcionadas ao público adulto. Atua como massoterapeuta holística no Espaço Consciência, em Ubatuba.

14h O filho do caçador: história-dilema da tradição oral africana

Na África Ocidental, é comum as pessoas se reunirem para ouvir narrativas que não têm final fechado, mas propõem um dilema que pode ser discutido. Ao invés de aderir ao “isso ou aquilo”, esta história propõe um passeio no pântano da dúvida: que tal procurarmos dentro de nós, os tantos caminhos possíveis para as questões fundamentais?

Por Leila Garcia: bailarina, atriz, narradora de histórias, terapeuta e educadora corporal, conta histórias há 20 anos. Atualmente ministra em Ubatuba o projeto “Jeito de Corpo”, dança e psicomotricidade para jovens e crianças.

15h “Inaça e suas estórias”

Contação de histórias com Inaça, em cuja mala encontram-se o Saci Pererê, Mula sem Cabeça, Onça da mão torta, Boitatá, Curupira, Naiá, João de Barro, Iara e Barba Ruiva.

Com Bruna Piccoli, atriz e produtora. Formada em Artes Cênicas pela Unicamp – Universidade de Campinas. Atuou nos espetáculos “Inaça e suas histórias, “Tará bão de sar? “,“Nubia e a terra rasa”, “O barco das lendas”, “As presepadas de Damião: de como fez fortuna, venceu o diabo e enganou a morte com as graças de Jesus Cristo”, “O menino marrom“ e “A cigarra e a formiga”. Atua também em Ubatuba como produtora executiva na área de teatro e eventos.

 

 

Menu