Confira a programação do evento “Consciência Negra 2017 – Negro de Todas as Cores”

Post 7 de 401

23416276_1154680581332523_974788592_nTodos os anos em homenagem ao dia nacional da Consciência Negra, a FundArt realiza o evento “Negro de Todas as Cores”.

As atividades ocorrem do dia 16 a 20/11 no Sobradão do Porto e são voltadas ao fortalecimento da cultura afro e a sua importância como elemento fundamental na formação do povo brasileiro.

Durante a semana comemorativa, o público terá acesso a apresentações musicais, rodas de conversa, oficinas, além do tradicional desfile “A Mais Bela Negra”.

Confira a programação completa:

16 de novembro (quinta-feira)
19h – Roda de conversa com o Conselho Municipal das Comunidade Quilombolas

17 de novembro (sexta-feira)
19h Cine Debate: “Um Vento Sagrado”
O longa-metragem documental retrata a vida e obra de Agenor Miranda Rocha. Mediador Jorge Basso.

18 de novembro (sábado)
10h – Café com prosa: Encontro com figuras representativas da cultura negra de Ubatuba
12h – Feijoada com Chorinho – Participação especial do grupo Quinteto Galvanizado
15h às 17h – “batucAjunta” – Vivência de roda de samba entre mulheres com Sheila Sanches
16h às 18h – Batuque na praça/Cultura na Kombi com Flavio Itajubá
20h – Roda de Samba do “Tio Gula”
21h – Desfile “A Mais Bela Negra”
22h – DTPK Crew

19 de novembro (domingo)
17h – 2° Sanatório Literal – SLAM para Consciência
19h – Alunos da oficina de Maracatu da Fundação Cultural “Benedicto Siqueira e Silva” (Paraibuna-SP)
20h – Maracatu Baque do Vale (Taubaté-SP)
21h – Resistência du Gueto (Baixada Santista)
22h – Motiva Fé

20 de novembro (segunda-feira)
15h – Encontro de Capoeira
17h – Leitura Dramática/Conto, crônicas e poesia. “De Lima Barreto e G.O.G.” por Rodrigo Caldeira e Venicio Toledo
18h – Coro da Lira
19h – Banda Lira Padre Anchieta

Histórico

O dia 20 de novembro faz menção à consciência negra. A escolha da data foi em homenagem a Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, em consequência de sua morte.

A data surgiu para lembrar o quanto os negros sofreram, desde a colonização do Brasil, suas lutas, suas conquistas. Mas também serve para homenagear aqueles que lutaram pelos direitos da raça e seus principais feitos.

 

Menu